Pular para o conteúdo principal

TEXTOS PREDILETOS: GÊNESIS 16.1-4


Ora, Sarai, mulher de Abrão, não lhe dera nenhum filho. Como tinha uma serva egípcia, chamada Hagar,disse a Abrão: "Já que o Senhor me impediu de ter filhos, possua a minha serva; talvez eu possa formar família por meio dela". Abrão atendeu à proposta de Sarai.

Quando isso aconteceu já fazia dez anos que Abrão, seu marido, vivia em Canaã. Foi nessa ocasião que Sarai, sua mulher, entregou sua serva egípcia Hagar a Abrão.Ele possuiu Hagar, e ela engravidou. Quando se viu grávida, começou a olhar com desprezo para a sua senhora. (Gênesis 16:1-4).

O relato bíblico acima traz lições bem interessantes que podemos aplicar em nossa vida. Mas antes, devemos fazer algumas perguntas sobre o texto para conseguir identificar onde estão essas aplicações.

1ª Sobre o que é esse relato?
2ª Quem são os personagens?
3ª Qual a relação entre eles?
4ª Existe algum conflito?
5ª Qual a grande lição?

Acredito que esas 5 perguntas são suficiente. Então vamos lá.

1ª Sobre o que é esse relato?
O relato é sobre como Sarai, esposa de Abrão, ofereceu a ele a sua escrava Hagar como mulher, para que a engravidasse e assim possibilitasse o cumprimento da promessa feita de que Abrão seria pai.

2ª Quem são os personagens?
Os personagens da História são Deus, Abrão, Sarai, a escrava Hagar, e o filho prometido a Abrão, nascido da relação entre ele e Hagar.

3ª Qual a relação entre eles?
Deus havia prometido a Abrão que ele seria pai de muitas nações, e que através dele as famílias da terra seriam abençoadas. No entanto, Abrão era um homem idoso e sua esposa Sarai além de idosa era estéril. Sarai possuía uma escrava egípcia chamada Hagar.

4ª Existe algum conflito?
O conflito acontece quando Sarai resolve "dar uma ajudinha" a Deus e aconselha ao seu esposo ter relações com a escrava para dessa forma suscitar um descendente "legítimo" ao seu Senhor. Quando a escrava se acha grávida, entende que agora está em nível mais alto que sua senhora e passa a tratá-la arrogantemente. Torna-se orgulhosa.

5ª Qual a grande lição?
Diante do quadro que temos podemos afirmar que a grande lição da história é: OS MEIOS DE DEUS SÃO MELHORES QUE OS NOSSOS. Deus havia feito uma promessa a Abrão, mas sua esposa não aguentou esperar o tempo determinado para o seu cumprimento e decidiu "apressar" as coisas. Usou os recursos que tinha a sua disposição ao invés de aguardar a providência de Deus. E o que ela obteve com isso? Um problema! Agora o que antes parecia uma solução tornou-se uma dor de cabeça para ela.

Eu posso destacar aqui ainda outras lições.

Percebam que todo o problema gira em torno de Sarai. Abrão entra na história, faz o que tem que fazer e depois sua esposa é que aguenta as consequências. Eu aprendo com isso que alguns problemas que afetam o casamento poderiam ser melhor contornados se os conjugues não fossem indiferentes para com os problemas uns dos outros.

Sarai tinha um problema que a acompanhava a anos, sua infertilidade. De repente, após ouvir uma promessa de Deus, ela se enche de esperança e vai até seu marido compartilhar com ele a ideia que tinha tido. A ideia não era boa, o correto era ela ter esperado o cumprimento da promessa recebida. Por outro lado Abrão acatou aquela sugestão tranquilamente. Ele que vinha esperando a realização desse sonho já a tanto tempo, vinha descansando na promessa que recebera de Deus, simplesmente não disse uma palavra que repreendesse a astúcia da sua mulher. Ele foi indiferente para com a ingenuidade dela, não esboçou nenhuma palavra que revigorasse a fé de sua esposa e a fizesse desistir dessa tolice, mas cedeu e deixou que sua mulher "se virasse" para consertar as coisas depois.

E quanto a Hagar? Uma ilustre desconhecida. Uma escrava. Possivelmente comprada por Abrão para servir e cuidar de sua esposa quando estiveram pelo Egito. Hagar encheu o coração de orgulho quando viu que agora tinha assumido um status muito superior ao que tinha antes. De uma ignorada e sofrida escrava para a concubina mais importante de seu senhor, pois carregava no ventre o herdeiro. Ela recebeu uma grande bênção e honra, mas não soube ser grata a quem lhe proporcionou aquilo.
Nós estamos constantemente abençoando ou sendo abençoados por alguém. Não é muito que demonstremos gratidão às pessoas por meio das quais Deus nos presenteia com graça. Ás vezes é um irmão em Cristo, um colega de trabalho, um vizinho, um desconhecido. Não importa. Devemos ser gratos e horar a quem merecer honra. Ver Romanos 13.7.

Nunca devemos tentar ajudar Deus! Quando damos o nosso "jeitinho" sempre acabamos arrumando mais problemas. O correto é sempre aguardar pacientemente a intervenção e o agir de Deus. Ele conhece melhor do que qualquer um o tempo certo e preciso para todas as coias. Que Deus nos ajude a ser perseverantes e aguardar a provisão dele para nossa vida!



Pb. Samuel





Comentários